Se Bolsonaro não tivesse ignorado vacinas, ao menos 95 mil vidas teriam sido poupadas

Se Bolsonaro não tivesse ignorado vacinas, ao menos 95 mil vidas teriam sido poupadas

Se Bolsonaro não tivesse ignorado vacinas, ao menos 95 mil vidas teriam sido poupadas

☠ O negacionismo e as escolhas políticas (e financeiras) do governo de Jair Bolsonaro contribuíram para a morte de, pelo menos, 95 mil brasileiros, por causa do atraso na compra de vacinas.

😷Segundos cálculos do epidemiologista Pedro Hallal, da Universidade Federal de Pelotas, informados durante o seu depoimento na CPI da Covid-19, essa é a quantidade de vidas que poderiam ter sido poupadas se o governo não tivesse ignorado as dezenas de ofertas de vacina oferecidas pela farmacêutica Pfizer.

🧐 E segundo depoimento dado também à CPI da Covid-19 pelo gerente-geral da Pfizer, o Governo Federal rejeitou três ofertas de 70 milhões de doses da vacina, que poderiam ter sido entregues a partir de dezembro de 2020. Além disso, o governo rejeitou 60 milhões de doses da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

✔O cálculo de Hallal considerou variáveis como a eficácia das vacinas e a taxa de letalidade da Covid-19, que varia entre as faixas etárias.

Em vez de cuidar da população, o governo ajudou a facilitar a propagação da doença. Porque para eles, nenhuma vida é essencial.