Risco de contágio nas aulas presenciais é 1.141% maior com máscaras mal utilizadas

Risco de contágio nas aulas presenciais é 1.141% maior com máscaras mal utilizadas

Risco de contágio nas aulas presenciais é 1.141% maior com máscaras mal utilizadas

😷 Atenção: só as máscaras de proteção não garantem o retorno seguro às aulas presenciais!

Máscaras usadas de forma incorreta podem aumentar em 1.141% os casos de contaminação nas instituições de ensino, segundo estudos do projeto ModCovid19.

💪 A máscara que mais protege é a PFF2: fornece cerca de 94% mais eficiência que as máscaras de tecido de baixa qualidade, se ajusta ao rosto (é anatômica) e possui maior capacidade de filtragem do ar.

Mas, não basta só usar a PFF2!

📌 Se outros protocolos de biossegurança (imunização, distanciamento, ensino remoto etc.) não forem combinados ao uso da PFF2, o risco de contágio nas aulas presenciais é de 575%.

Mas a imensa maioria dos trabalhadores da educação não terão acesso a esse modelo de máscara.

Somado à falta de testagem em massa e constante, falta de espaços para manter o distanciamento entre alunos e de pessoal para manter a higienização permanente, a ausência de máscaras PFF2 representará um risco para toda a comunidade educacional e, consequentemente, para toda a sociedade.

🙅 Por isso, é preciso lembrar que essencial é a vida, para que não sejam retomadas as atividades presenciais enquanto não houver garantias de segurança para todos.

#EssencialÉaVida #EnsinoRemotoSim